Apaixone-se pela Paixão: Conheça a trajetória de uma das melhores jogadoras de basquete feminino do país

No dia 29 de novembro de 1991, na cidade de Jundiaí, em São Paulo, nasceu Tainá Mayara da Paixão, ou simplesmente Tai Paixão para nós, fãs de basquete. Nossa menina-mulher se apaixonou pelo basquete antes mesmo de nascer, pois Tainá começou a jogar basquete desde pequena nas quadras da sua cidade natal, seguindo os passos de suas irmãs mais velhas.

As irmãs também foram as responsáveis por apresentar a Magic Paula à caçula, que se apaixonou pela atleta e a tem até hoje como inspiração. Assim como Magic Paula foi uma inspiração para a atleta, Paixão é uma das jogadoras mais citadas por diversas meninas que acompanham o basquete nacional e a seleção brasileira. Armadora como a Magic, Tai foi uma peça fundamental para a conquista da medalha de ouro da seleção brasileira feminina de basquete nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019.

Por falar no Pan-Americano de Lima, por muito pouco não ficamos sem nossa armadora na seleção. A atleta contou em uma de suas entrevistas que quase foi cortada da competição por causa de uma lesão no tornozelo direito em um treino contra Colômbia, a uma semana do início do Pan.

Depois do ocorrido, o médico disse que teria uma chance de ter fraturado algum osso, mas felizmente isso não ocorreu e, com a fisioterapia intensiva sugerida pelo departamento médico da seleção, Tainá perdeu apenas uma partida no campeonato, que foi a de estreia.

Ainda neste torneio, é impossível não lembrar da mágica atuação da armadora na grande final, contra os EUA. A armadora marcou 24 pontos, pegou 7 rebotes e distribuiu 3 assistências, além de comandar o ataque daquela seleção que dominou as norte-americanas do começo ao fim do jogo.

Foto: Alexandre Loureiro/COB

Após contar essa história, Tai ganhou ainda mais admiradores por jogar com muito amor quando está trajada com a camisa da seleção brasileira. Atualmente ela defende o Sesi/Araraquara, da LBF, onde as atletas do Brasil infelizmente não recebem a devida visibilidade.

Paixão, como próprio nome já diz, não sabe entrar em quadra e não espalhar seu amor pela bola laranja e por seu país. E muito por conta disso, a menina de Jundiaí se tornou um dos principais nomes do nosso basquete e tem a consciência de que é inspiração para diversas meninas que estão começando.

Um comentário em “Apaixone-se pela Paixão: Conheça a trajetória de uma das melhores jogadoras de basquete feminino do país

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: