As Olimpíadas começaram! Saiba o que aconteceu antes da cerimônia

A primeira edição das Olimpíadas a ser adiada tem seu início com muita lição a dar; desde o árduo trabalho dos atletas na pandemia à performances de inclusão e diversidade. A pira olímpica foi acesa e os Jogos Olímpicos oficialmente abertos, mas alguns jogos já rolaram antes da cerimônia de abertura. Confira alguns destaques do pré-olímpico:

Brasil aparece em três modalidades

Marta na história, seleção feminina 5 a 0 contra a China

0-5: Marta leads Brazil's exhibition against China - Sports Finding
Foto: Reprodução da Internet

Marta só precisava de um gol para ser a primeira jogadora a fazer gol em cinco Olimpíadas, mas como se não bastasse, a camisa 10 fez dois. Um aos 8 minutos do primeiro tempo e outro aos 28 do segundo. Em boa companhia, a artilheira contou com a armação de Bia Zaneratto — que marcou o último gol — e as garras de Debinha, autora da segunda finalização dentro. Andressinha foi ”premiada” aos 36 do segundo tempo com um pênalti que Marta ia bater, e não desperdiçou a chance de ampliar. Mas não só de goleada viveu a seleção feminina, a goleira Barbara fez uma atuação magistral impedindo que o placar deixasse de ser 5 a 0.

Doce vingança contra a Alemanha, seleção masculina marca 4 a 2

4-2: Richarlison destroza a Alemania con un hat-trick
Foto: Reprodução da Internet

Um é bom, dois é pouco e três é melhor ainda, esse foi o lema de Richarlison, que marcou três gols em 30 minutos — o primeiro hat-trick brasileiro na história dos Jogos Olímpicos numa estreia. Apesar da revoada de gols que o pombo trouxe, o jogo ficou pegado ainda na reta final do primeiro tempo, e virou um sufoco no segundo. O Brasil seguiu o caminho contrário do que foi feito no começo da partida e tomou dois gols da Alemanha, mas conseguiu segurar o suficiente para que, nos acréscimos, Paulinho selasse a vitória por 4 a 3. O camisa 7 ainda comemorou simulando a flecha de Oxóssi, orixá do Candomblé. Um gesto para ”Exu aplaudir.”

Lucas Verthein se classifica para as quartas do remo

Remo: Lucas Verthein se classifica para as quartas de final do single skiff
Foto: Reprodução da Internet

O único brasileiro no single skiff fez jus a posição em que se encontrava. Verthein deu mais trabalho aos primeiros colocados do que o remo, e se manteve em segundo lugar por quase sete minutos até perder espaço para o húngaro Bendegúz Pétervári-Molnár — o segundo colocado. Ainda assim, Lucas se classificou na terceira posição para as quartas de finais e só voltará a competir depois da repescagem, rumo às semifinais.

Ane Marcelle e Marcus D’Almeida sobrevivem no tiro com arco

Ane Marcelle é 33ª na classificatória do tiro com arco e pode encarar  recordista
Foto: Reprodução da Internet

Ane Marcelle e Marcus D’Almeida precisavam fazer uma alta pontuação no tiro com arco individual para classificarem o Brasil às equipes mistas, mas não conseguiram. No entanto, ambos seguem vivos em seus segmentos — Ane se classificou em 33° e Marcus 40°. Marcelle estreou como a primeira arqueira negra do Brasil nas Olimpíadas, mas assim como Marcus, foi ofuscada pelo domínio sul-coreano na modalidade. Houve até mesmo recorde olímpico por parte da coreana San An – essa que será a próxima adversária de Marcelle caso ela passe da mexicana Ana Vazquez.

Show das outras delegações

O passeio da seleção feminina de futebol do Brasil não foi o placar mais extenso da fase de grupos: a Holanda goleou a Zâmbia por 10 a 3 em uma partida histórica. Somando o placar de ambas as equipes, o jogo torna-se a partida olímpica de futebol feminino com mais gols desde o 8 a 0 da Alemanha contra a China. Vivianne Miedema, jogadora da Holanda, tornou-se a segunda atleta da história das Olimpíadas a marcar quatro gols no mesmo jogo, e Barbra Banda, capitã da Zâmbia, estreia como a primeira africana a marcar um hat-trick.

Ainda no futebol feminino, a Suécia quebrou a invencibilidade de 44 jogos dos EUA e marcou 3 a 0 no time campeão mundial. Grã Bretanha e Austrália também venceram suas partidas, e Japão e Canadá empataram. No masculino, o México goleou a França por 4 a 1, seleção que foi campeão mundial em 2018 — jogando sem seus principais nomes atualmente. Costa do Marfim, Austrália, Romênia e Japão venceram seus respectivos confrontos, e Espanha e Egito empataram.

Passando para o esporte que abriu as Olimpíadas, o Japão dominou o softbol. Na sua primeira partida, a seleção japonesa conseguiu três home runs, transformando um placar que começou 1 a 0 para a Austrália em 8 a 1. O jogo foi encerrado por conta da disparidade de pontuação — que seria improvável de virar. O Japão ainda venceu seu segundo jogo contra o México, dessa vez por 3 a 2. Junto com os donos da casa, os EUA estão invictos em dois jogos, seguidos pelo Canadá e a Austrália, que venceram uma partida ambos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: