Dennis Rodman tentou usar o número 69 no Mavericks, mas a NBA não deixou

O polêmico ala-pivô, Dennis Rodman, optou o número 69 no Dallas Mavericks, no entanto o comissário David Stern proibiu a escolha da camisa

Um dos grandes símbolos do esporte, sem sombra de dúvidas, é o símbolo que ostenta em sua camisa. Seja a lendária “10” de Pelé no futebol ou a clássica “23” de Michael Jordan, os números simbolizam conquistas e marcos que ultrapassam as quatro linhas e se eternizam no imaginário coletivo.

No entanto, o ex-jogador de basquete Dennis Rodman levou suas escolhas de camisa para um outro patamar. Quando começou sua carreira em 1986 pelo Detroit Pistons, o ala-pivô utilizava o tradicional número 10. Na época a excentricidade do atleta ainda não era tão visível aos olhos dos fãs da NBA.

Na temporada de 1993-94 se deu o grande despertar de Rodman. Foi com a camisa do Spurs que o jogador passou a tingir o cabelo – das mais variadas cores possíveis –, sair com a Madonna e estampar capas de revistas, jornais e tabloides. A personalidade forte do atleta, contudo, não impactou a “numerologia” de sua jersey.

Leia também: O dia em que Dennis Rodman tentou tirar sua vida em frente ao The Palace

A mudança só viria em 1996, agora pelo Chicago Bulls, quando Rodman passou a usar o exótico #91 – em alusão ao ano em que ganhou o prêmio de Melhor Defensor da liga. Sua escolha nenhum pouco usual foi uma quebra de paradigmas, pois números tão elevados não costumam ser populares na NBA.

Após 3 títulos em 3 temporadas consecutivas, Rodman sairia do Bulls em 1999 para usar a #73 pelo Los Angeles Lakers – sem chegar nem perto do sucesso de seu número anterior – e, na virada do milênio, foi contratado para atuar pelo Dallas Mavericks. A franquia que começava a trilhar os seus primeiros grandes passos com o proprietário Mark Cuban foi o lar para a “última dança” de Dennis Rodman na liga.

Para a sua última temporada, Rodman fez a sua escolha mais ousada de todas e optou pela camisa 69. Evidentemente tratava-se de uma referência sexual do jogador, mas para Cuban não havia problema algum. O dono do time texano chegou a confeccionar camisas de Rodman com o polêmico número, todavia, o comissário da liga David Stern não gostou nenhum pouco da ideia.

A NBA, através do comissário Stern, decidiu vetar a #69 de Rodman. Proibido de utilizar a camisa, o jogador aumentou um pouco o número e encerrou sua carreira vestindo a #70. Dennis “The Worm” Rodman teve 2.8 pontos, 14.3 rebotes e 1.2 assistências em apenas 12 partidas pelo Mavericks. Por outro lado, Mark Cuban, coleciona até hoje a camisa 69 do pentacampeão da NBA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: