LeBron James vs. Michael Jordan: Afinal, quem é o verdadeiro ‘GOAT’?

Antes de tudo é preciso dizer que não existe uma “ciência exata” para medir grandeza no esporte. Discussões de “quem é maior” são sempre subjetivas, são debates que levam em conta preferências – que por vezes são particulares. Dito isto, comparações e especulações são atividades divertidas e corriqueiras no nicho esportivo.

Neste pequeno texto deixarei os meus “dois centavos” sobre a famosa discussão entre a superestrela do Los Angeles Lakers, LeBron James, e Michael Jordan, ídolo máximo do Chicago Bulls. Mais do que dois atletas, estamos falando de dois símbolos de gerações distintas. LeBron James dominou (e domina) uma liga que joga um basquete totalmente diferente da ‘Era Jordan’.

Sendo assim, não vale a pena usar o famoso “e se o Jordan jogasse atualmente, e se o LeBron jogasse nos anos 90”. O que podemos fazer é medir o quão dominante cada jogador foi em sua respectiva época. Com tudo devidamente contextualizado, creio que podemos começar nossa “retrospectiva”.

Michael Jordan é um sinônimo de vencedor. Desde a sua primeira temporada de NBA – e atuando num Bulls bem modesto – confrontou o fortíssimo Boston Celtics de Larry Bird, Kevin McHale e Robert Parish. Com mais idade, travou batalhas com os Bad Boys do Detroit Pistons – um dos times mais físicos da história – e criou “casca” para formar uma verdadeira dinastia na década de 1990.

Ao lado de um Robin (Scottie Pippen) e um Alfred (Phil Jackson) perfeitos, disputou 6 finais, venceu as 6 e foi o melhor jogador em todas as ocasiões. Lakers de Magic Johnson, Blazers de Clyde Drexler, Suns de Charles Barkley, SuperSonics de Gary Payton e Utah Jazz de Karl Malone e John Stockton foram suas vítimas em cada um de seus anéis conquistados.

Batman (Jordan), Robin (Pippen) e Alfred (Jackson) no auge dos anos 90. Foto: Reprodução/Getty Images/Sports Illustrated

Perfeito no ataque, extremamente eficiente na defesa e com um espírito único dentro do esporte, Michael Jordan se consolidou como o maior jogador de todos os tempos de forma unânime – ou quase, caso contrário não haveria texto.

Por outro lado, LeBron James também é perfeito no ataque, extremamente eficiente na defesa e, assim como Jordan, também possuí um espírito único. Começou sua carreira no Cleveland Cavaliers, uma franquia mais modesta e que cresceu junto ao seu principal astro.

Com poucos anos de liga, liderou o Cavs as Finais contra um temido Spurs de Tim Duncan, Tony Parker, Manu Ginóbili e Gregg Popovich. Azarões, a franquia de Ohio amargou uma (esperada) varrida. Ainda assim, LeBron seguiu batalhando praticamente sozinho.

Sem sucesso em sua empreitada, decidiu tomar ‘A Decisão’ de sua vida, e levou os seus talentos a Miami para se juntar as estrelas Dwyane Wade e Chris Bosh. No Heat, LeBron se firmou como o maior jogador de sua geração indo para quatro Finais e conquistando dois anéis.

Entre altos e baixos, perdeu para o improvável Mavericks de Dirk Nowitzki, derrotou o Thunder dos jovens futuros MVPs Kevin Durant, Russell Westbrook e James Harden, vingou o Cavs ao superar o Spurs e foi derrotado pelo mesmo em seu último ano na Florida.

Em seu retorno a Cleveland – que sempre foi o seu lar –, protagonizou uma rivalidade épica contra o Golden State Warriors de Stephen Curry, Klay Thompson, Draymond Green, Andre Iguodala e (nem tão) futuramente Durant. Seus fiéis escudeiros eram Kyrie Irving e Kevin Love.

Oh, Block by… Foto: Reprodução/Getty Images/Sports Illustrated

Disputou mais quatro finais consecutivas: perdeu a primeira, venceu a segunda na maior virada da NBA – revertendo uma série de 1-3 – e amargou outros dois vice-campeonatos. De missão cumprida após o título heroico de 2016, decidiu fazer suas malas para a ensolarada Califórnia, para jogar no Lakers.

Atuando em Los Angeles, LeBron conquistou mais um título – atípico, mas justamente sem asterisco – na Bolha de Orlandoem 2020, vencendo sua antiga franquia (Heat) na série decisiva. Seu ajudante da vez foi o ala-pivô Anthony Davis.

Em suma, LeBron James detém mais finais e fez mais pontos em sua carreira em relação ao Michael Jordan. Contudo, Jordan atuou com menos estrelas e se manteve no Bulls em quase toda sua carreira. Além disso, Jordan tem um recorde perfeito em Finais, sem nunca ter sido derrotado.

Para mim, Michael Jordan ainda é o maior jogador da história do basquete, mas isso não diminui nem um pouco a grandeza de LeBron James. Ambos são os maiores atletas que o mundo já viu e este é um fato que nem mesmo os haters podem confrontar – embora tentem bastante, sem sucesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close