A carreira (e reestreia) de Klay Thompson

De Washington ao Klay Day, hoje é dia de celebrarmos a carreira (até aqui) do camisa 11 do Golden State Warriors!

Klay Alexander Thompson nasceu em Los Angeles, filho de Julie e Mychal Thompson. Sua mãe foi uma ex-jogadora de vôlei das universidade de Portland e de San Francisco.

Por outro lado, seu pai foi a primeira pick geral do Draft de 1978 da NBA (inclusive, campeão da liga por duas vezes em 1987 e 1988, além de ter honrarias de All-Rookie First Team, em 1979).

Aos 2 anos de idade, os Thompsons se mudaram para Lake Owesgo, Oregon, onde Klay conheceu Kevin Love, por lá se tornaram amigos e companheiros de time durante a Little League.

Quando completou 14 anos, com a mudança para Ladera Ranch, na Califórnia, Klay jogou pela Escola Católica de Santa Margarita e se graduou em 2008.

No seu ano como Junior, o ala armador foi nomeado All-Area Second Team e Orange Country Third Team, porém, foi em seu segundo ano que se desenvolveu mais.

Klay anotou média de 21 pontos por jogo e liderou a escola em um recorde de 30-5 no campeonato da Divisão 3 do estado, levando o time de Santa Margarita as finais, anotando o recorde de 7 bolas de 3 pontos em um jogo.

As nomeações de Jogador do Ano da Divisão 3, MVP da liga, Primeiro Time de Melhores do Oeste e EA Sports Second Team renderam a Klay a nota 95 da ESPN, além de qualificação de prospecto de 4 estrelas.

Tamanho reconhecimento fez com que Thompson levasse seus talentos para a Universidade de Washington State.

Como novato, jogando pelo Washington State Cougars, sendo treinado pelo técnico Tony Bennett, Klay atuou em todos os 33 jogos como titular, liderando o time na média percentual de arremessos de 3 pontos convertidos e de lances livres, tendo 12.5 pontos de média por jogo ao todo.

Ao final da temporada, Thompson foi nomeado PAC-10 All Freshman Team e Collegehoops.net All Freshman Honorable Mention Team.

Iniciou o seu segundo ano liderando o Cougars no Campeonato de Arremesso de Great Alaska, sendo eleito o Most Outstanding Player do torneio após anotar o recorde de 43 pontos, sendo o terceiro maior recorde de pontos da Universidade de Washington em um único jogo, além de ser o terceiro jogador da história da universidade a anotar 1000 pontos.

Klay teve médias de 19.6 pontos por jogo e foi nomeado ao All-PAC-10 First Team.

Após seu último ano na NCAA, tendo anotado 43 pontos e 8 bolas de 3 no campeonato PAC-10 de 2011, o ala armador se declarou ao Draft da NBA do mesmo ano, sendo escolhido na 11ª escolha geral pelo Golden State Warriors.

A princípio, era especulado que Monta Ellis, então titular do time de San Francisco, poderia ser envolvido em uma troca por Klay na noite do Draft, mas não foi necessário.

Draft de Klay Thompson. Foto: Divulgação/NBA.com

Na temporada 2012-13, a dupla Thompson e Stephen Curry começou a render frutos. Mark Jackson dizia que ambos se tornaram a melhor dupla de arremessadores na história da NBA e, na mesma temporada, ambos os jogadores tiveram 483 bolas de 3 convertidas, se tornando a única dupla na história da liga a conseguir tal feito.

Infelizmente, os Warriors foram derrotados nas semifinais de Conferência contra o San Antonio Spurs.

Após duas quedas consecutivas nos Playoffs, o Golden State assinou uma extensão de 4 anos de contrato com Klay no dia 31 de outubro de 2014. O ala comemorou anotando 41 pontos no dia seguinte na vitória sobre o Los Angeles Lakers.

No dia 23 de Janeiro de 2015, contra o Sacramento Kings, o ala anotou 52 pontos com 11 bolas de 3 convertidas, 37 pontos desse recorde foram apenas no terceiro quarto, igualando o recorde de 13 bolas convertidas no Field Goal de David Thompson. As atuações renderam a ele sua primeira nomeação ao All-Star Game, em 2015.

Sob o comando do técnico Steve Kerr, o Golden State Warriors teve o recorde de 67-15, rendendo a primeira posição geral na conferência e na divisão. Thompson teve médias de 21.7 pontos, 3 assistências, 1.1 roubos e 3.2 rebotes por jogo em 77 jogos como titular.

O seu time ainda venceria o Cleveland Cavaliers de LeBron James e Kyrie Irving em seis jogos nas Finais da NBA.

Na temporada de 2015-16, apesar do segundo MVP de Stephen Curry (e o primeiro unânime da história da NBA) e o recorde de 73-9 vitórias na temporada regular, o Warriors não foi capaz de ser campeão, perdendo para o Cavaliers em 7 jogos (após abrir uma vantagem de 3 a 1).

Klay, Curry e Draymond Green foram nomeados juntos ao All-Star Game dessa temporada.

No dia 4 de julho de 2016, Kevin Durant se uniu ao time de San Francisco. O Warriors ainda assinaria também com Anderson Varejão, Zaza Pachulia e David West.

Nessa temporada, o Golden State repetiria o recorde de 67-15 de 2014-15 e voltaria a enfrentar o Cavs nas finais da NBA, vencendo-os no jogo 5 e dando o prêmio de MVP das finais para Kevin Durant.

A temporada 2017-18 renderia mais um título a Thompson, Curry e Durant, porém na temporada 2018-19, a carreira do ala teria uma grande reviravolta.

Após o jogo 3 das finais contra o Toronto Raptors, em uma falta causada por Danny Green, Klay caiu de mal jeito e lesionou o joelho. Posteriormente, foi constatado uma lesão no ACL, a lesão não só custou o titulo de 2019, que foi para o time canadense, como toda a temporada 2019-20 para o atleta que até então, tinha 29 anos.

Antes do início da temporada de 2020-21, em um jogo treino, Klay desabou novamente e saiu carregado com uma lesão que viria a ser descoberta no Tendão de Aquiles, custando a segunda temporada consecutiva do jogador.

Em 8 de janeiro de 2022, Klay Thompson anunciou que poderia finalmente retornar e vestir a camisa do Golden State Warriors após dois anos de seguidas lesões.

A DubNation levantou a #KlayDay para celebrar a volta do ídolo no dia 9 de janeiro contra o mesmo Cleveland Cavaliers. Em seu retorno, Klay anotou 17 pontos em 20 minutos na vitória de 96-82.

Até então o currículo de Klay Thompson consta com: 3 campeonatos da NBA, 5 aparições no All-Star Game, 2x All-NBA Third Team, 1x All-NBA Defensive Second Team, Campeão do Desafio de 3 Pontos de 2016, além de medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, medalha de ouro no Mundial da Espanha de 2014 e medalha de ouro do Mundial Sub-19 da Nova Zelândia, em 2009.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s