Memphis Grizzlies e sua revolução cultural: De ‘Grit and Grind’ a Ja Morant

Quando uma franquia da NBA não possui um mercado grande, o marketing precisa agir. Uma das ações mais comuns, provavelmente a principal delas, é a criação de uma cultura envolvendo a franquia. Ela geralmente é criada ao redor dos jogadores e segue o panorama geral da cidade que a equipe reside.

Memphis é uma cidade no Tenessee, um dos estados mais “fora dos holofotes” dos Estados Unidos. Não é o lugar mais visitado pelos turistas, não possui grande população e nem tem uma presença cultural forte. Mas afinal, como criar uma narrativa forte pra engajar os moradores de Memphis com os Grizzlies? Mesmo com todas essas dificuldades, os donos sempre foram muito eficazes nisso. 

A era ‘Grit and Grind’ do Memphis Grizzlies

Desde a mudança de Vancouver, ainda no início do século, enraizou-se a narrativa do time que “joga duro”, como os trabalhadores da cidade. Porém, essa narrativa que durava anos veio a ganhar força só no início da década passada. O motivo? O Memphis Grizzlies tinha um time que ia na contramão da modernidade que o Warriors, sensação do momento, propunha.

A franquia possuia uma defesa muito forte e tinha a tendência de se doar totalmente para conquistar a vitória. Memphis tinha duas torres com Zach Randolph e Marc Gasol, um ala “destruidor” em Tony Allen e o armador extremamente disciplinado taticamente, Mike Conley.

Tony Allen, Marc Gasol, Zach Randolph e Mike Conley, o quarteto histórico do ‘Grit and Grind’. Foto: Joe Murphy/NBAE/Getty Images

Certo, esses 4 jogadores não ganharam nada juntos, mas não é só de títulos que se vive uma franquia. O reconhecimento dentro da liga veio, pavimentando a estrada do Memphis Grizzlies na NBA. O mais longe que eles chegaram foram as Finais de Conferência na temporada 2012-13. O Grizzlies enfrentou o forte San Antonio Spurs e acabou eliminado e varrido.


O time continuou competitivo até 2018, mesmo vendo Allen e Randolph buscar outros rumos antes disso. No draft daquele ano, Grizzlies selecionou Jaren Jackson Jr. Foi a partir daí que o Grizzlies passou a se envolver em várias trocas, visando principalmente o seu futuro. A franquia recebeu Wright, Valanciunas e uma pick de 2nd round por Marc Gasol. Já Conley foi trocado para o Jazz por Grayson Allen, Jae Crowder, Korver e Darius Bazley (re-trocado para o OKC e uma pick por Brandon Clarke). Essas trocas no fim da temporada deram um ínicio oficial a uma nova era em Memphis.

Ja Morant e a atual geração

Com uma season em 2018/19 bem mal resolvida, o Grizz buscava algo pra se amparar. Afinal, a franquia precisava manter a população da cidade engajada e continuar sendo uma equipe forte dentro da NBA. Para liderar esse processo, a escolha de Memphis foi Ja Morant e ela dificilmente poderia ser melhor. Allen, Gasol, Conley e Randolph foram marcantes, mas nunca trouxeram esse “buzz” que o garoto vem trazendo. 

Ja Morant e Desmond Bane em ação pelo Grizzlies. Eles são grandes nomes dessa atual geração da franquia, que vem surpreendendo na atual temporada. Foto: Petre Thomas/USA Today Sports


Nesta temporada 2021/22, o Memphis Grizzlies é a sensação do momento. Uma equipe veloz, que pontua absurdos no contra ataque, tem uma defesa sólida e um ataque rápido. Tudo isso é proporcionado por esse ótimo elenco e Taylor Jenkins, um dos favoritos para técnico do ano. A equipe é extremamente jovem, mas conta com jogadores de muita personalidade, como o próprio Ja e Desmond Bane. Na atual temporada, Memphis vem muito bem e deve estar presentes nos playoffs pelo 2º ano consecutivo, dessa vez sem ter que passar pelo play-in.

A ‘GRZ NXT GEN’ é a esperança do Memphis Grizzlies para o futuro. Seguindo um jogo totalmente diferente do estilo ‘Grit and Grind’, Ja Morant e companhia possuem boas chances de fazer história. Com o franchise player evoluindo cada dia mais e um elenco jovem, o céu é o limite para o Grizzlies.


Este texto faz parte da coluna mensal do projeto Meros Boleiros. Para ler mais textos do MB, clique aqui para conferir textos especiais sobre futebol e basquete.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s