As famosas brigas da NHL e a Regra 46

Lutar faz parte da natureza de quem joga hóquei. O esporte era bem selvagem quando começou e isso pode ter culminado nas brigas de hoje em dia. Por isso, algum leigo no esporte pode se chocar ao assistir um jogo pela primeira vez e ver dois jogadores largando tacos e luvas para se espancarem.

Assim como todo esporte de contato, o hóquei no gelo tem seus atritos, mas eles são muito mais ácidos que em outros esportes. Para atrapalhar jogadas, defensores costumam esmagar os adversários nas paredes do campo ou bater ombro a ombro sem pausa. Porém, quando o assunto esquenta, os árbitros dão o gelo que o hóquei oferece: eles permitem com que os jogadores resolvam, no corpo a corpo e no um contra um, suas pendências.

Resumidamente, o esporte abre portas para que ocorram brigas regradas no meio dos jogos. Assim, fãs do mundo inteiro se unem para assistir jogos de hóquei no gelo da NHL, seja para apreciar o esporte ou a trocação franca de socos que sempre acaba acontecendo. Essas brigas fazem parte do esporte e são comportadas por um código de lutas conhecido como Regra 46.

Na sequência, explicarei como surgiu e como funciona essa regra, que legaliza essas brigas. Boa leitura!


A Regra 46

Fighting in NHL hit record lows during 2018-2019 season, continuing  downward trend - CBSSports.com
Foto: Brad Penner/USA TODAY Sports

A NHL, em 1922, instituiu a Regra 56, que explicitamente permitia a trocação de socos moderada. Com a regra, nasceram muitos executores dela, que são jogadores que só estão lá para bater em outro no mano a mano. Essa política incentivou os jogadores a “protegerem” suas imagens e as de os seus parceiros sempre que fossem ameaçados, como se o irmão mais velho sempre fosse caçar aquele que importunou o mais novo.

A Regra 56 foi apagada do livro da NHL por conta da apologia à violência, e com isso, veio a Regra 46. Ela não menciona descaradamente as lutas, mas deixa na concepção dos juízes o que configuraria uma briga e qual seria a punição, que geralmente resulta numa exclusão de cinco minutos.

Nesse código, há vários itens nos quais não há necessidade de entrar em detalhes. A principal norma é que as lutas devem ser apenas de 1 contra 1, sem interferência dos demais, a fim de que não vire uma confusão generalizada. Os árbitros podem interromper caso um dos atletas caia no chão ou achem que assim deva fazer.

No entanto, limitar as brigas apenas ao 1 contra 1 não impedem que a brutalidade não esteja presente no esporte. Um exemplo disso ocorreu em 1993, em um jogo entre Los Angeles Kings e Toronto Maple Leafs, em que houveram duas brigas como essa simultaneamente. Veja o vídeo abaixo:


Por conta desse excesso de violência em muitos casos, essas lutas dividem muitas opiniões no esporte nos dias atuais, já que muitos pedem para o fim da violência, e outros clamam para mantê-la. Mas o que não se pode negar é a relevância que esses eventos possuem no esporte.

Um comentário em “As famosas brigas da NHL e a Regra 46

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: